domingo, 9 de junho de 2013

Epitáfio

Sempre que posso, antes de me levantar, faço uma análise sobre minha vida, me perguntando sobre o que quero e onde quero chegar,  fazendo uma comparação em relação ao caminho que estou trilhando. Acredito que assim, é mais difícil perder o foco inicial.

Pois bem, fazendo as minhas auto-análises matutinas, cheguei a conclusão de que a vida em si, sem paixões, sem objetivos ou planos é completamente vazia, não tem motivo de existir. Não sei se é só comigo, ou se outros também pensam assim, mas me pego analisando em quais seriam os reais motivos de eu estar aqui, ou em como tenho contribuído para a humanidade ou pelo menos para os que me cercam. E minhas conclusões não têm sido muito satisfatórias. Queria poder fazer mais, conhecer mais, conviver mais, me apaixonar mais, enfim, viver mais.

A canção Epitáfio¹, interpretada pelo grupo Titãs, combina bem com o que eu estou falando. Epitáfios são frases escritas sobre túmulosmausoléus e campas cemiteriais para homenagear pessoas ali sepultadas², a canção se refere a um indivíduo que deixou pra fazer sua auto-análise já ao fim de sua vida. As pessoas geralmente só pensam nessas coisas num período de maior idade, às vezes no leito de morte, e então acabam não tendo tempo de reescrever sua história.

Já ouvi muitas pessoas criticarem outras que procuram viver mais intensamente, não estou fazendo apologia a comportamentos irresponsáveis que prejudiquem a vida alheia e a própria vida, mas a viver sem medo de errar, pois sempre cometemos erros, mesmo quando tentamos fazer tudo certo do modo que se é esperado de nós pelos que nos cercam. Não vale a pena viver como outros querem, mas viver de modo que nos dê prazer em estarmos vivos, vontade de acordar todos os dias e encarar as dificuldade porque ao anoitecer sabemos que cumprimos mais uma etapa de realizações, só que para isso é importante que tenhamos nossos planos bem definidos, porque, se por um acaso, sairmos da trilha, é possível retomar o caminho correto para chegarmos ao objetivo. E, se, conseguirmos chegar a esse objetivo em tempo hábil, é preciso que se trace outro e outro, e assim a vida nunca ficará vazia.



Então amig@s, sei que não acertaremos sempre, não sorriremos sempre, mas é preciso tentar. É preciso viver a vida com paixão, sem medo, mas com responsabilidade. Quero, no meu leito de morte, perceber que vivi o que queria ter vivido, contribui para uma sociedade melhor e vivi as paixões que a vida me oportunizou.

Abraço a tod@s
Por Priscila Messias

___________________________________________________
¹http://www.youtube.com/watch?v=H4jW7_g-XOg
²http://pt.wikipedia.org/wiki/Epit%C3%A1fio

Postar um comentário