sábado, 23 de fevereiro de 2013

À cerca da submissão feminina (ECA!!!!)

Antes que digam: "essa feminista que não conhece a bíblia quer arrumar confusão", preciso me apresentar, sou casada há 8 (oito) anos, mãe de dois meninos, filha de pastora, educada sob uma doutrina cristã protestante (ainda pretendo cursar teologia) e FEMINISTA. Se quiser discutir sobre questões bíblicas, estou apta para tal, mas antes de me julgar, leia o que tenho a dizer.

Desde que me conheço por gente ouço a expressão "a mulher deve ser submissa ao seu marido" e sempre me incomodei com isso, e conforme fui crescendo fui confrontando com essa 'verdade' paulina e judaica que sempre achei não combinar com a proposta da Igreja nos dias atuais e com o papel da mulher para o crescimento desta mesma Igreja, então iniciemos essa discussão (obs.: você precisa ter conta no google para poder comentar). Pra iniciar a discussão trago o significado da palavra submissão: ato ou efeito de submeter./ Obediência voluntária; sujeição: submissão perfeita./Humildade, humillhação, passividade, subserviência¹.

O interessante, é que não se observa esse comportamento na mulher no continente ocidental, muito pelo contrário, todas lutam pela igualdade de direitos sociais e no mercado de trabalho, quando digo "todas", são todas mesmo, crentes ou não. Então sejamos sensatos, as mulheres brasileiras, nem sequer sabem o que significa essa palavra no seu contexto porque sempre tiveram a característica de mulheres batalhadoras, independentes e participativas em tudo que diz respeito à melhora de suas vidas e de suas famílias. Então queridas irmãs, não me digam que são submissas, vocês estão mais pra negociadoras (o significado de negociar: tratar, discutir para chegar a um acordo²), e graças a Deus por isso, porque a submissão não é boa pra ninguém, as submissas em nossa realidade geralmente são aquelas que sofrem abusos e violência e não as que mantém um bom relacionamento com seus parceiros.

Agora voltemos para a teologia bíblica, se querem de fato obedecer o que diz o apóstolo Paulo (ou São Paulo) então sigam direitinho o que ele prega:  As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei³. (I Co 14:34). E que lei é essa a que ele se refere (teólogos me ajudem)? Provavelmente é uma lei judaica criada antes de Cristo. Aí vocês, assim como algumas pessoas que me conhecem diretamente, se perguntam por que ainda sou cristã se a ideia de submissão feminina continua sendo difundida...e eu respondo: porque quero seguir os preceitos de CRISTO e não os de PAULO, que era tão humano quanto eu e vivia dentro de uma cultura que acreditava nessa submissão, então o que ele pregaria? Mas Jesus fez o quê em relação às mulheres? Quem foi a primeira a ver o Cristo ressuscitado? Quem foi que seguiu com o evangelho quando todos os discípulos estavam morrendo de medo e escondidos? Então, não aceitem tudo que lhe for dito, analisem e estudem um pouco mais sobre as 'verdades' bíblicas.

Sou FEMINISTA....e com muito orgulho! Agora, se seu parceiro te ama e pretende viver ao seu lado, ele precisa te aceitar como você é e não como a sociedade cristã espera que se comporte. Pensem nisto!!!!

Bjos a tod@s!


¹http://www.dicionariodoaurelio.com/Submissao.html
²http://www.dicionariodoaurelio.com/Negociar.html
³http://www.bibliaonline.com.br/acf/1co/14/34+
Postar um comentário